Empresas com até 62% de alta na Bolsa: o que elas tem em comum?